Quinta série

Y, O Último Homem – The Day Before (2021)

Era uma vez uma série sobre o último homem:

Y, The Last Man foi uma série de quadrinhos que foi publicada entre 2002 e 2008.

Na série, todos os homens do planeta faleceram de uma doença misteriosa e o mundo virou uma distopia feminista onde Yorick, o último homem, virou uma minoria.

Quando Brian K. Vaughan e Pia Guerra produziram as aventuras de Yorick, o Último homem, provavelmente até imaginavam a possibilidade de que sua história migrasse para o audiovisual, mas na época, os quadrinhos ainda não eram o corte nobre da cultura pop.

Só que após 14 anos de tentativa, a série finalmente ganhou vida e bem… vale a pena assistir.

O episódio:

Em “The Day Before”, vemos os eventos que culminam no dia em que os homens morreram.

Vemos a vida de Yorick (Ben Schnetzer ), da Senadora Jennifer Brown (Diane Lane), do infame Presidente Ted Campbell (Paul Gross) e da agente 355 (Ashley Romans), que em breve, assumirá a guarda do último homem.

O episódio em si não é genial. É aquele arroz com feijão bom que te agrada e mostra o que precisa ser mostrado de um jeito que te de vontade de voltar na semana seguinte.

Mas é uma boa introdução que não nos poupa de nada. A história começa nos mostrando animais mortos, até chegar ao momento em que eles se desesperam anunciando que algo está para acontecer, e bem…

O inevitável acontece. Sem firulas e rápido o bastante para ser chocante até para os que já sabiam que aconteceria.

Agora, o mundo é das mulheres. Como elas se adaptarão agora um de seus maiores desejos foi realizado? Será que elas realmente não repetirão os erros masculinos e construirão um mundo melhor do que o nosso?

É um bom começo. Realmente dá vontade de voltar para saber o que acontece.

Você tem o Star+? Talvez valha a pena adquirir.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo