Quer mais este assunto nerd? Nos visite diariamente.

Stargirl 1X09 – Brainwave

Neste episódio, entendemos um pouco mais os dois Henry King

O Onda Mental juvenil dá o ar da sua graça.

O filho de teu pai…

Se por um lado, o episódio anterior foi basicamente desenvolvimento de personagens, Brainwave é aquele episódio que nos lembra que a temporada está terminando.

Sim, teve construção de personagem. Se bem que o Henry King Jr. Já vinha sendo bastante desenvolvido nos outros episódios, o que culminou um episódio completamente centrado em seus questionamentos e missão de vida.

Nos quadrinhos, o filho do Onda Mental não é um vilão, como pertenceu a Corporação Infinito, uma versão teen da SJA. Será que apesar da forma como o personagem está sendo levado, podemos esperar algo assim?

Henry começa a assistir as fitas de seu pai, que o auxiliam a desenvolver seus poderes. O ponto é que ele tem tanta raiva e mágoa no coração que acaba só vendo o lado ruim das coisas. Courtney até tenta ajudar, mas é a raiva de Yolanda que (apesar de não parecer) o faz repensar algumas questões.

O despertar do novo meta-humano atrai o interesse do Rei Dragão, que vai informar a SIA sobre a possibilidade de começarem o projeto Nova América antes do que imaginavam.  Sim, finalmente entendemos o que é o projeto. Não sabemos tudo ainda, mas tem a ver com controle mental.

É interessante ver a formalidade com que ele é tratado. O personagem deixa claro que é alguém a ser respeitado. Alguém capaz de enclausurar a própria filha, é capaz de fazer qualquer coisa.

Dois momentos soltos, porém, importantes:

Barbara resolve convidar Jordan e sua família para jantar, levando o demônio até sua porta e Courtney descobre que ele é o Geada.  Já Pat, chama Rick e Beth para ler livros, algo que o jovem Homem-Hora odeia, mas Beth descobre algo útil.

E o episódio termina com o nascimento do Onda Mental II, ou o que quer que isso signifique.

Conforme o fim se aproxima, Stargirl está mudando um pouco de tom. Foi ficando mais sombrio de uns capítulos pra cá, o que é normal. Teria tudo para ser um episódio perfeito, o problema é que Jake Austin Walker é um ator bem limitado e careteiro que não segura o drama de seu personagem.

Ah, claro… Os Sete Soldados da Vitória foram citados, o que dá a deixa para a aparição do Shining Knigh, que apareceu paramentado na foto do Pat.

Tá ficando boa a coisa.

você pode gostar também