Quer mais este assunto nerd? Nos visite diariamente.

Star Trek: Picard trará os Borg de volta

Durante uma conferência de imprensa em Pasadena, Ryan comentou que tinha dúvidas quanto a retornar à sua icônica personagem após sua aparição em Star Trek: Nêmesis, de 2002.

“Tem que haver uma razão para trazê-la de volta”, diz Ryan. “Ela nunca interagiu com (o elenco da próxima geração. Não há razão para que de repente ela esteja nessa equipe. Isso simplesmente não faz sentido.” Mas Picard, ela emenda, é uma questão diferente. sábio, a maneira como eles fizeram isso faz todo o sentido. Eu não posso te dizer o que é. Você terá que esperar. Eu amo o motivo dela ter sido introduzida. E faz todo o sentido que ela e Patrick (Stewart) cruzem seus caminhos e interajam porque eles têm a história compartilhada dos Borg, assim como, é claro, o personagem de John.” O capitão Picard de Stewart foi assimilado pelos Borg no episódio “O melhor dos dois mundos” da próxima geração.

Del Arco, cujo Borg humanizado foi visto pela última vez liderando uma resistência no episódio “Descent, Part 2” da Nova Geração, diz que os Borg passaram por profundas mudanças tanto no nível individual quanto no coletivo. “A última vez que você viu os Borg que estavam comigo, nos desconectamos do coletivo”, explica ele. “Quando você viu o personagem de Jeri, ela estava na Frota Estelar. Portanto, é um progresso óbvio. Se você os desconecta do coletivo, o que acontece com eles? Agora, não vou responder o que aconteceu com o coletivo. Se ainda está lá ou não, se ainda é uma ameaça … isso deve ser revelado. Mas em termos de nossos personagens, já estamos no caminho da mudança, porque já nos desconectamos.”

Apesar de desconectado dos Borg, Del Arco sugere que ex-membros do coletivo sejam “marginalizados”, uma série de eventos que podem se encaixar no repentino influxo de Romulanos  que aderiram a Federação depois que sua estrela virou uma supernova – um evento que aconteceu no filme Star Trek de 2009, mas que tem grandes implicações para o enredo de Star Trek: Picard. Quando o show começa, Jean-Luc Picard, que agora tem 92 anos e se aposentou da Frota Estelar – com sua saída talvez ocorrendo em circunstâncias menos que amáveis ​​decorrentes da crise Romulana.

Para Del Arco, nascido no Uruguai, a capacidade inata de Star Trek de se conectar aos eventos do mundo atual. “Significa muito para mim, na verdade, porque sou imigrante, e as coisas que estão acontecendo em todo o mundo, principalmente na nossa fronteira, são extremamente  pessoais para mim”, diz o ator. “O programa tem temas que tocam nisso. Mais à frente, na temporada, quando o que aconteceu com meu personagem for revelado, poderei falar sobre o assunto. Como um homem gay que viveu a epidemia de Aids e viu muito inferno, pude usar um muitas das minhas experiências pessoais para colocar no trabalho. E sinto-me grato por ter idade suficiente e ainda estar vivo e confiante para poder compartilhar isso em meu trabalho.”

Ryan diz que está “honrada “com o retorno. Ela acabou sendo o primeiro personagem de Star Trek: Voyager a retornar desde que Kate Mulgrew apareceu como Kathryn Gateway em Nêmesis. “Isso tudo ainda é muito surreal, completamos a primeira temporada e agora estamos fazendo uma pressão para que dê certo, principalmente agora, que está prestes a estrear”, diz a atriz. “Mas acho que esse personagem da perspectiva da história faz muito sentido em termos de reunir esses mundos.”

A atriz também gostou da mudança de figurino. A personagem abandonou o macacão apertado que usava em Voyager e passou a usar algo que diz mais sobre quem ela é atualmente. Del Arco também ficou feliz ao abandonar a indumentária dos Borg por algo mais confortável e mais condizente com sua idade.

Ainda que o guarda-roupa não seja o que os fãs lembram da Voyager e “I, Borg”, Ryan e Del Arco dizem que Star Trek: Picard tocará no passado torturado dos dois personagens e, no caso de Sete de Nove, trará reminiscências do seu tempo na Voyager. “Existem (referências à Voyager)”, brinca Ryan. “Não sei dizer o que é … há muitas coisas bastante emocionais que também estão ligadas à vida dela na Voyager. Eu gostaria de poder contar para vocês!” Ela acrescenta sobre Sete e Hugh: “Eles viram alguma merda sombria. Eles passaram por coisas sombrias nos últimos 20 anos. Algo que construiu quem eles são agora. E é bem legal.”

Star Trek: Picard estreia na próxima quinta-feira (23 de janeiro) na CBS All Access.

você pode gostar também