Quinta série

Ricky & Morthy 5X02 – Mortiplicity (2021)

Pensa num episódio estranho…

Mortiplicity é o que acontece quando você faz uma piada extremamente obscura sobre as três leis da Robótica de Asimov e o fato de que segundo o autor, no futuro, os cérebros positrônicos evoluirão tanto que podem se considerar humanos, com Matrix, Highlander, o Guerreiro Imortal e outras referências mais ou menos obscuras.

Caso você não saiba, e provavelmente não sabe, Multiplicity é o nome original de Eu, Minha Mulher e Minhas Cópias. Já viu esse filme? É aquele em que o Michael Keaton decide que precisa arranjar uma forma de ter mais tempo para fazer o que gostaria e acaba se clonando, só que os clones também se clonam e a qualidade deles vai decaindo.

Mortiplicity é exatamente isso, só que com androides e seus derivados. Tem até fantoches e bonecos de madeira.

Tão confuso que deve ser coisa de gente inteligente…

Sabe aqueles filmes anbtigos em que você não entendia nada, mas fingia pra não parecer o único burro da sala?

O roteiro desse episódio se resume ao fato de que um suposto povo lula está matando Ricks e a partir disso, descobrimos que nosso vovô canalha preferido criou vários deles para proteger sua família. O problema é que devido a uma falha na programação, as cópias acreditam ser os originais e entram em guerra com as outras cópias.

Sim, o episódio é praticamente isso: um grande mata-mata. Todos matam a todos e quando tudo parece ter acabado, surgem outros que mantém o ciclo de matança.

E é só isso.

É ruim? Não, mas as piadas são tão inacessíveis, que você precisa ser muito nerd pra entender. Dificilmente você vai ser o Capitão América desse rolê.

Viu? Nem você entendeu a referência, e ela virou meme.

O ponto é que nada disso vai te impedir de assistir. A história está tão redondinha que você nem vai precisar de um dicionário ou de um amigo nerd de 60 anos pra te explicar.

E esse é só o começo da temporada. O que ainda vem por aí?

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo