Quinta série

Rick & Morty 5X03 – A Rickconvenient Mort

A Rickconvenient Mort é um daqueles episódios que te fazem pensar.

A introdução da Planetina nos apresenta uma série de verdades inconvenientes.

Você já imaginou como seria o Capitão Planeta do mundo real? E se ele fosse uma garota? Esse é um dos muitos questionamentos levantados pelo terceiro episódio de Rick & Morthy, A Rickconvenient Mort, que também tem uma história paralela com Summer e seu vovô indo para os surubões que estão ocorrendo em três planetas prestes a explodir.

Quem inventou o amor? Me diga, por favor

Todas as tramas paralelas de A Rickconvenient Mortsão interligadas pelo amor. Seja o pé na bunda da Summer, a amante alienígena do Rick ou o crush juvenil de Morthy e Planetina, que passou 30 anos sendo apenas o joguete de quatro pessoas que tolheram tanto sua sexualidade quanto suas emoções. Como tudo que é represado um dia explode, vemos o romance do casalzinho florescer.

Pelo menos por um tempo, é a vitória do amor adolescente.

O problema é que isso leva os dois a tomar decisões extremas para defender o que acreditam. Morthy para manter seu relacionamento e Planetina acaba assumindo os métodos de seus inimigos para combatê-los.

The man!

Como diriam os americanos: “É impossível vencer o homem se se tornar seu sucessor”.

Todo oprimido acaba virando um novo opressor, muitas vezes, até pior do que o original. Sem amarras, Planetina vira uma bioterrorista cruel, o que contradiz a pouca moral e o civismo que o neto de Rick mantém para achar que suas atitudes, seja quais forem, tem uma motivação nobre.

A grande verdade é que independente do quão egoístas sejam suas motivações, ninguém acredita que é o vilão e todos se veem como certos, vítimas até.

É só um momento, não há consequências.

Já na história paralela de A Rickconvenient Mort, vemos que tudo tem consequências, até a fuga.

A Rickconvenient Mort nos lembra outro detalhe importante: um homem sem nada a perder é um homem sem medo. A literatura está cheia de situações em que a humanidade, a beira da morte certa, cedeu a seus instintos mais primordiais.

Sexo é um instinto tão básico quanto qualquer outro, entretanto, como é um dos mais pecaminosos, não deve ser praticado ou simplesmente sugerido em público. Os planetas promoverem surubões em que todos podem expor seus desejos mais lascivos, sejam quais forem, é até um dos sintomas menores disso.

Prazer não é violência, mas também é violento.

A grande questão é que tudo o que você faz acreditando que não haverá amanhã se perde quando a vida continua. A série faz uma piada sobre as consequências dos atos de um pai e de seu filho.

Além disso, descobrimos que além de Rick não ser imune ao desejo, ele fica bem cego quando isso acontece. É curioso ver o quanto uma mulher é capaz de ludibriar um homem, por mais inteligente que ele seja.

Beth, a mãe:

Deu pra entender que o episódio quis mostrar o quanto todos ficamos idiotas quando estamos apaixonados?

É nesse momento que vemos o quanto Beth é uma mãe amorosa, algo que até então não havia sido mostrado numa série conhecida por grifar e ironizar nossos piores lados. É bom ver que A Rickconvenient Mort acaba dando camadas aos personagens, que sempre foram caracterizados de forma plana, sempre adaptando suas características ao que está sendo mostrado no episódio.

Profundo, em vários sentidos. E sim, foi um trocadilho.

Por mais que a maioria não se importe ou sequer saiba, essa é a temporada em que o subtexto brilha.

Curioso? Assista A Rickconvenient Morte se divirta. O episódio vai te fazer pensar.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo