CineclubeNão Assistimos

Repulsa ao Sexo (1965)

Pra comemorar a sexta-feira 13, que tal um filminho dfe terror?

Repulsa ao Sexo é um dos Clássicos do Roman Polansky e marca o começo da careira de Catherine Deneuve, que graças a esse filme, ganhou um apelido agradável: Ice Maiden.

O filme gira em torno de Carol, personagem de Deneuve, que sofria transtorno de aversão sexual, doença nem tão rara em que a ideia de um relacionamento sexual causa repulsa e desconforto, gerando uma verdadeira aversão em que sofre desse mal.

Patologias:

Desde o começo, vemos que ela tem problemas com a sexualidade de sua irmã, que ela ouve atrás das finas paredes do apartamento que elas moram.

Mais do que isso, em várias cenas, vemos o quanto sua ligação com o mundo real é frágil. Ela chega a se ausentar três dias do trabalho, fica cantando enquanto tricota e outras situações mais ou menos absurdas.

Como Polansky tem um jeito próprio de contar histórias de terror, o filme usa e abusa de cenas expressionistas para nos mostrar a vida dessa personagem fragmentada.

E tem a questão do estupro…

Incômodo:

Lembre-se disso e você não vai se decepcionar: É um filme de 1965, com outro tipo de narrativa e linguagem estética. Sim, para os padrões atuais ele é arrastado e até um pouco chatinho, mas foi importantíssimo na época em que foi lançado.

É um filme preto e branco o que pode incomodar o público mais jovem, acostumado com um tipo diferente de terror.

Por mais que a navalha nos seja mostrada logo numa das primeiras cenas, o filme leva uma hora para nos mostrar o que Carol faz com ela e um pouco mais para nos mostrar a primeira cena de ação…

Ah, claro! O roteiro convenientemente retira sua irmã e o namorado de cena para que Carol corra solta e só os devolve para a história quando eles são úteis para a narrativa.

Ainda assim…

Se você deixou o preconceito pra trás, vai gostar bastante da história. Temos a chance de ver uma Catherine Deneuve que ainda não havia sido A Bela da Tarde, um Polansky que ainda não havia descoberto o terror da vida real e uma série de outros elementos que tornam esse filme o queridinho de muitos cinéfilos.

O filme é um clássico e clássicos são eternos. Vale um confere.

Curtiu a crítica? Repulsa ao Sexo é uma das estreias dessa semana do Cinema à Lá carte. Corre lá e assina a plataforma. Por apenas R$ 10 mensais, você pode assistir quantos filmes cult quiser.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo