Quinta série

O que aconteceria se… Zumbis

Você queria Zumbis Marvel? Toma! E não reclama.

Nos anos 70, a Marvel criou um fã clube chamado… Marvel Zoombies, nome que ressuscitou para um famoso arco de 2004.

Pode-se dizer que em 2021, o tema Zumbis é meio “batido”, mas até então não tinha sido aproveitado em alguma mídia fora dos quadrinhos.

Até agora.

No episódio, a busca de Hank Pyn pela Vespa original acaba tendo um bizarro revez, uma vez que Janet van Dyne foi infectada com um vírus quântico que transmite ao marido e ele acaba transmitindo para quase todos os humanos.

Mais uma vez… Hank Pyn.

O interessante dessa história é que além de cruzar com os eventos de Vingadores: Ultimato, é a segunda vez que vemos Hank ou os personagens dos filmes do Homem-Formiga ganharem algum destaque.

No MCU, eles até tem alguma importância, mas não são isso tudo. Ver dois episódios seguidos mostrando os personagens é uma grata surpresa.

Outro ponto interessante é ver que tirando o Hulk, que retorna pra avisar da chegada de Thanos, só personagens mais fracos ou sem poder sobreviveram para enfrentar os Zumbis, tanto que o mais poderoso deles é um Homem-Aranha completamente inseguro, ainda em início de carreira.

Homem-Aranha e seus incrívreis amigos.

Os outros membros do pequeno bando são: Hope Van Dyne, Sharon Karter, Okoye, Happy Hogan e um tal de Kurt, que não dá pra conhecer a origem direito. Com o acréscimo de Bruce, eles aceitam o chamado da aventura e vão parar numa versão de Wandavision do mundo invertido, onde Wanda é um Zumbi e o Visão faz de tudo para manter a amada satisfeita, até servir filés de pantera.

O divertido é que como o Aranha é meio que o personagem orelha, vira e mexe ele nos lembra dos clichês desse tipo de história, anunciando o que vem a seguir.

Melancolia e a tristeza infinita…

Mais do que uma história de zumbis, esse episódio gira em torno do olhar esperançoso de Peter e da forma como ele encara a melancolia e a solidão de perder entes queridos.

É um episódio divertido em que a sensação é que apesar de o tempo ser igual, ele é mais rápido do que os outros.

É importante dizer que seguindo a premissa da série, o desvio só escancara as portas para o inevitável. Thanos continua lá, só que numa versão ainda pior.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo