ColunasNão AssistimosNão Assistimos

O Bob Esponja do Netflix

Bob Esponja: O Incrível Resgate é e não é um filme para fãs do personagem.

A história é simples:

Após várias derrotas, Plancton finalmente entende que é o Bob Esponja que frustra seus planos e resolve se livrar do atropelo. Como Poseidon, o rei vaidoso está em busca de um caracol que mantenha sua juventude, ele manda Gary para o monarca e a esponja amarela e Patrick decidem ir até Atlantic City resgatá-lo.

Simples, não? Na verdade, meio que lembra a base do roteiro do filme anterior, mas deixa quieto.

Pontos fracos?

O roteiro acaba explorando a juventude dos personagens de uma forma interessante, porém forçada e o redesign deles meio que incomoda. A esquila Sandy e o próprio Bob Esponja causam certa estranheza quando comparados ao que estamos acostumados.

Ah, claro… as participações de Keanu Reeves e Danny Trejo são interessantes, mas não salvam o filme de ser mais do mesmo, só que servido numa embalagem mais bonita e com a trilha sonora de Hans Zimmer.

Sinceramente? Talvez esta seja a dica de que a Nickelodeon precisa dar uma descansada no personagem antes que ele perca a magia.

Bob Esponja: O Incrível Resgate

2020 ‧ Animação/Comédia ‧ 1h 40m

Onde está Gary? Segundo Bob Esponja, Gary foi caracolstrado pelo temível Rei Poseidon e levado para a cidade perdida de Atlantic City. Com a ajuda do Patrick, ele sai em uma missão de resgate ao querido amigo, e nesta jornada os dois conhecem novos personagens e vivem inimagináveis aventuras.

Diretor: Tim Hill

Música composta por: Hans Zimmer, Steve Mazzaro

Produtoras: Nickelodeon Movies, Paramount Animation, Mikros Image

Autores: Stephen Hillenburg, Tim Hill, Paul Tibbitt, Kyle McCulloch

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo