Não AssistimosQuinta série

Não assistimos: As Five 1X02- Uma Mão Lava a Outra (2020)

Mas isso é muito adulto…

Sabe quando você está tão desesperado para ser levado a sério que acaba exagerando? As Five meio que sofre desse mal. Todas as tentativas de afastar as personagens de sua origem só nos lembram que a série é um derivado de Malhação que tenta desesperadamente ser pertinente.

A série é ruim?

Não foi o que eu disse.

Vamos combinar que é uma série para adolescentes? Duvida? Basta ir no nosso Instagram e ver quem curtiu a crítica do primeiro episódio. É uma série pra quem viu aquela temporada de Malhação e queria reencontrá-los.

O ponto é: Dois episódios seguidos falando sobre sexo e drogas? Será que isso é tudo que a série tem pra nos oferecer?

O que vimos no episódio:

  • Lica se envolveu com Alice, uma jornalista mais velha do que ela. Como entendemos que essa é uma série sobre a VIDA ADULTA das personagens, vamos focar apenas no fato de que a jornalista só queria ser vista através dos olhos idólatras da menina, que foi descartada no dia seguinte, mas ouviu um convite educado e entendeu que seria super bem-vinda na casa, mesmo após ter cumprido sua função, o que não era verdade. Esse é o problema de conhecer seus ídolos, não? Quase sempre a decepção é garantida.
  • Keyla, que está passando pela pressão do trabalho e de um casamento que não parece querer tanto, se entupiu de energéticos que não surtiram o efeito que ela precisava, acabou tomando uma das pílulas da Tina e quase morreu;
  • Tina é frívola e beijou um cara só porque ele comentou que ela ficava bonita de Roxo. Ok, meu corpo, minhas regras, mas será que todos os dilemas da personagem são sexuais?
  • Já Benê, está mais interessante no episódio que mostra o desenvolvimento do arco dela com o vizinho. Sim, essa série não passa no teste de Bechdel. O bom desse episódio é que ela deixou de ser o ET do anterior e está lidando melhor com o mundo ao seu redor;
  • Ellen, que saiu com Tina para ver roupas é a personalidade mais realista do episódio. Ela encarna as mães que se anulam para cuidar dos filhos e acabam não sabendo como voltar ao mundo real após tanto tempo se negando como mulher. Sempre lembrando que ela foi uma mãe adolescente, o que coloca um peso ainda maior na questão.

As Five é o filho de Malhação que tenta negar seu DNA. Os dois primeiros episódios foram rasos e focados em situações episódicas (repetitivas): A namorada da semana de Lica, o peguete da semana da Tina, o usuário de substâncias ilícitas da vez… e aquele final bonitinho que reúne todas as meninas na mesma cena fofinha. A série não se aprofunda nos próprios dramas que cria e devolve as personagens ao status que se encontravam antes do episódio começar.

A grande verdade é que Cao Hamburger já teve seu nome ligado a coisas mais interessantes e essa série tinha tudo para ser uma delas. Resta saber como serão os arcos das personagens nos próximos episódios, até porque as únicas que tem histórias em andamento são Benê, que está se envolvendo com o vizinho e Ellen, que tem as tramas do casamento e do trabalho. Tina e Lica precisam de alguma trama urgente, pois são personagens completamente vazios e Keyla precisa de algo que faça ela se reencontrar como pessoa.

Fora isso, a série tem uma bela fotografia, a direção é competente, mas isso não vai segurar os expectadores por muitos episódios, mesmo os pouco exigentes.

E essa é a nossa opinião sobre o segundo episódio de As Five.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo