Não Assistimos

Monster Hunter (2021)

Antes de mais nada, vale a pena ressaltar que Monster Hunter, o filme de Paul S. Anderson é baseado numa franquia de Games da Capcon. Infelizmente, ao que parece, o roteirista e diretor se ateve apenas a este conceito e criou um filme esquecível, sem identidade e sem grandes explicações que cobre a falta de um bom roteiro com belas cenas de ação, cenários maravilhosos e muitos efeitos visuais.

Supostamente, Monster Hunter é a história de uma torre misteriosa que faz a ponte entre a terra e um mundo não especificado. De tempos em tempos, essa torre cria portais que mandam monstros pra terra e terráqueos para o outro mundo. É o caso da Capitã Artemis (Mila Jovovich), que após a morte de seu pelotão, vai parar neste misterioso novo mundo, onde ela encontra o “Caçador” (Tony Jaa), que é parte da tripulação do Almirante (Ron Perlman) e meio que de uma forma atabalhoada, acaba ajudando a milica a se adaptar no novo mundo.

Leu os dois parágrafos? Isso é tudo que você precisa saber sobre o filme. Ou será que não?

Anderson e Jovovich, que acertaram a mão em Resident Evil, deram uma derrapada nesse, mas ficou ruim? Pergunte ao público-alvo: o cara que só vai ao cinema ver filmes de ação e algo baseado em seus videogames preferidos.

Jovovich está exagerada e mais careteira do que o normal, o que não afeta o conjunto da obra. Pior que isso foi a tão incensada estreia internacional da Nanda Costa, que só participou como coadjuvante elegante em três cenas em que ela poderia ter sido trocada por uma pedra que não mudaria a história. Melhor ser coadjuvante em Hollywood do que uma atriz mediana no Brasil, né? Ainda sobre personagens “plantas”… qualquer um que não for Artemis, o Caçador ou o Almirante tem tão pouco tempo de cena que nem precisava estar ali, mas filmes precisam de um elenco, né?

Outra questão sobre o filme é que ele meio que poderia ser três. Cada um de seus atos parece uma história diferente. O primeiro é sobre soldados que encontram um mistério mal resolvido, o segundo é um Buddy Movie que mistura Guerreiros de Fogo com John Carter, entre dois mundos. Já o terceiro, está mais para A Torre Negra, inclusive, repete todos os erros da adaptação do livro de Stephen King, inclusive a solução de arco confusa, o que pode atrapalhar os planos de criar uma nova franquia.

Baseado no jogo da Capcom chamado Monster Hunter, a tenente Artemis e seus soldados são transportados para um novo mundo. Lá, eles se envolvem em batalhas imponentes, buscando desesperadamente a sobrevivência contra bestas gigantes portadoras de habilidades surreais.

25 de fevereiro de 2021 / 1h 43min / Ação, Aventura, Fantasia

Elenco: Milla Jovovich, Tony Jaa, T.I., Ron Perlman , Nanda Costa

Nacionalidade EUA

Diretor: Paul W. S. Anderson

Adaptação de: Monster Hunter

Produção: Paul W. S. Anderson, Martin Moszkowicz, Jeremy Bolt, Robert Kulzer, Ken Kamins, Dennis Berardi

Produtoras: Tencent Pictures, Screen Gems, Toho Co., Ltd., Constantin Film, Impact Pictures

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo