Não Assistimos

Minhas férias com Patrick (2021)

Imagine que seu nome é uma professora chamada Antoinette  e que você planejou férias maravilhosas com seu amante, que por acaso é o pai de um dos seus alunos. Infelizmente, pra você, suas férias perfeitas são canceladas, porque… bem, seu amante é casado e a esposa dele tem outros planos.

Como ela já havia pago, resolve seguir o caminho feito por Robert Lois Stevenson num momento em que seu coração também estava partido. E ela acaba sendo obrigada a ter a companhia de um jumento teimoso chamado Patrick que promete dificultar ainda mais a sua vida.

Minhas férias com Patrick é exatamente isso, uma comédia de situações que muitas vezes flerta com a comédia física para contar o momento mais ridículo da vida de Antoinette  (Laure Calamy) e de suas tentativas frustradas de esquecer o amante Vladimir(Benjamim Lavernhe), um completo imbecil, que acaba indo viajar com a família no mesmo lugar que havia planejado passar com ela.

Como disse a assessora de imprensa da produtora, Minhas férias com Patrick é um filme gosto de assistir. E é verdade. O filme dirigido por Caroline Vignal brinca com uma situação que todos já vivemos algum dia. Nem precisamos dizer que Patrick é uma alegoria a este momento da vida da professora, um momento em que ela precisa aprender com seus erros e entender como consertá-la para seguir em frente e encontrar o que realmente buscava.

O filme mostra as habilidades da atriz Laure Calamy, que consegue segurar um filme praticamente estrelado por ela e por um jumento. Não dá pra saber quem é escada de quem, nem importa. A grande verdade é que a interação dos dois, que é o grande trunfo do filme, destruiria qualquer ator menos capaz.

.Sim, claro… Ao longo do caminho, quando necessário para a história, ela interage com outros personagens. Seja com o amante e sua esposa (Olivia Côte) que consegue ser territorial de um jeito bem estranho, com os donos das pousadas onde ela fica. Alias, graças a eles, sua história fica tão famosa que todos por onde ela passa torcem pra que ela tenha um final feliz.

A grande verdade é que você também vai acabar torcendo por ela. Não só por reconhecer alguns de seus dramas e tropeços.

Se você é cria dos anos 80 e 90 e evita os filmes franceses porque os vê como sinônimos de produções cabeça, que te obrigam a pensar mais do que você gostaria e está atrás de produções leves, Minhas Férias com Patrick é o ponto de entrada perfeito para este novo mundo dos filmes franceses acessíveis, que você pode entender e rir sem culpa.

I impossível não dar um dez cachimbos a esse filme. Corre pra assistir!

MINHAS FÉRIAS COM PATRICK

ANTOINETTE DANS LES CÉVENNES

Caroline Vignal / 2020 / 1h37 / Comédia /Romance /

Com: Laure Calamy, Benjamin Lavernhe, Olivia Côte

Direção: Caroline Vignal

Distribuição no Brasil: California Filmes

Há meses Antoinette espera pelo verão e pela promessa de uma semana romântica com seu amante, Vladimir. Quando este cancela as férias planejadas pelos dois para partir para a Cévennes na companhia da esposa e da filha, Antoinette não perde muito tempo refletindo sobre a questão: decide sair atrás dele! Porém, ao chegar, não há nem sinal de Vladimir, apenas um asno teimoso que passa a acompanhá-la no seu périplo singular.

Seleção Oficial do Festival de Cannes 2020.
Mais de 500 000 entradas na França

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo