Quer mais este assunto nerd? Nos visite diariamente.

Harley Quinn 2X10 – Dye Hard

“A culpa é toda do anão zangado! Eu juro”! Será que se ela repetir algumas vezes, vai começar a acreditar nisso?

Dye Hard é um daqueles episódios que te fazem pensar nas consequências de seus atos. Sabe tudo aquilo que poderia ter dado errado? Bem…  Imagina o que acontece quando uma Arlequina ainda frustrada pelo que aconteceu com a Hera no episódio anterior, se encontra com a versão desmemoriada do Coringa.

Quando a Arlequina convida a gangue para festejar, mas todos já tem compromissos, seu desespero a leva para a Torre Wayne, onde reencontra o Coringa desmemoriado. Pra infelicidade dela, o restaurante é assaltado e os dois acabam sendo presos juntos, o que dá inicio a uma série de situações estranhas.

Supostamente, a persona do Coringa está tentando assumir o controle, o que quase vemos acontecer algumas vezes, por mais que o Barman medroso e certinho seja a personalidade dominante.  Vemos as gargalhadas, lampejos de sadismo e uma cena em que ele se defende enfiando um lápis em seu agressor.  A cada deslize, a personalidade certinha volta ainda mais apavorada e tentando dominar, o problema é que durante os lampejos, ele vai dando motivos para o retorno do príncipe palhaço do crime.

Ele acaba até revelando que a Liga está presa no livro da Rainha das Fábulas. Como Gotham saiu do controle desde que o Batman e a Liga saíram de cena, Harleen vê nisso uma chance de resolver toda a confusão que foi criando ao longo da temporada.

A confusão paralela do episódio é causada pelo Dr. Psycho. Para conseguir um capacete que lhe permite controlar os parademônios, ele se alia ao charada, que invade a Torre Wayne. Como todo bom fogo de palha, Psycho não esquenta a cadeira. Sy Borgman se sacrifica para que Arlequina e a gangue possam fugir na Batwing que o Homem-Morcego havia emprestado para Gordon.  

O episódio termina com a Arlequina jogando o Coringa no tonel de produtos químicos. Mesmo sabendo todos os problemas que o retorno do vilão causaria, ela ainda seria capaz de argumentar com ele e tentar tirar algo de bom.

Pode-se dizer que a cena em que Gordon reclama de só estar apertando botões na nave automatizada, a que Alfred oferece café para o Batman e acaba assoprando porque o morcego tem pressa de que a bebida esfrie e o mal-entendido sobre a parceria do Charada com o Dr. Psycho, que todos acreditam ser um casal, com direito a uma piada grosseira do Tubarão Rei. Curiosamente, o Cara de Barro Também é Gay ou não saiu do personagem que usou durante o episódio da faculdade, pois ainda está saindo com o garoto que conheceu lá.

Será que o Coringa voltou ao seu normal? Esse é um mistério que só saberemos no próximo episódio.

você pode gostar também