Quinta série

Fundação 1X01 e 1X02 (2021)

De tempos em tempos, um serviço de streaming menor nos surpreende.

A bola da vez foi a Apple TV+, que finalmente nos entregou sua adaptação de Fundação, a série clássica de livros criada por Isaac Asimov.

E não é que o bichinho é bom?

A Paz do Imperador e Se Preparando para viver, respectivamente, os episódios 1 e 2 da série já foram liberados e mostram a história da jovem Gaal Dornick (Lou Llobell) , uma garota com habilidades matemáticas, que ganha uma espécie de concurso que muda sua vida, a princípio para o mal.

A menina, que sempre foi uma pária em seu planeta de fanáticos religiosos ditatoriais, acaba ganhando o concurso que a aproxima de Dr. Hari Seldon (Jared Harris) num momento em que ele está sendo perseguido pelo império, o que faz dela a isca de um estranho plano que aos poucos vai sendo revelado.

Seldon é um especialista em Psico-história, uma ciência que através de vários cálculos, pode prever o futuro. E é isso que causa o horror do Império. Segundo as “previsões” de Seldon, eles estão num momento delicado que vai gerar uma queda que pode ser abrandada se eles criarem a Fundação”, uma espécie de enciclopédia galática.

As três faces da liderança:

Uma das sugestões de Seldon é acabar com a clonagem do primeiro imperador. No momento, está representado por três clones seus de diferentes idades: Aurora, Dia e Crepúsculo, que por mais que sejam a mesma pessoa, acabam adquirindo experiências e vivências diferentes, o que faz com que eles tenham pontos de vista completamente diferente sobre tudo.

O que alias, já era de se esperar. Com a idade, todos mudam seus pontos de vista. Se as três idades do mesmo homem coexistem, a possibilidade disso dar muito errado é grande.

É possível ver o quanto o Irmão Aurora (Cassian Bilton) não passa de uma criança assustada que quer seguir os passos de suas versões adultas que ouve demais seu robô, que o Irmão Dia (Lee Pace) está tomado pelos prazeres do poder e que é um déspota e que o Irmão Crepúsculo (Terrence Mann) parece esconder algo.

Na verdade, a sensação que se tem ao assistir os dois episódios é que todos, menos a Gaal, estão escondendo algo.

Quer um exemplo? Quem foi o responsável pelo atentado a Trantor? Até que ponto aquilo não foi plantado pra acelerar a queda ou pra aumentar a simpatia do império?

O futuro num planeta inóspito.

A série nos mostra um salto de 35 anos, onde Gaal virou uma espécie de guardião de um monólito criado pelo Dr. Seldon. O monólito é cercado de lendas e mitos e as crianças sempre tentam se aproximar dele, mas são repelidas.

Como já sabemos o que aconteceu, nos resta saber como ela foi parar lá e qual a real participação de Hari nisso. Seriam essas crianças filhos dos tripulantes da nave enviada a Terminus ou eles teriam outra origem?

Faltam oito episódios, e eles nos trarão todas as respostas que precisamos.

A narrativa:

Por mais que Asimov seja um excelente escritor, ele não é pra iniciantes e nem pra séries de TV.

David S. Goyer e Josh Friedman cortaram um dobrado para deixar a narrativa convidativa para os expectadores das séries. Tem um protagonista, uma trama aparentemente simples e outros elementos que vão deixando a história mais… compreensiva.

Efeitos visuais:

É impossível não admirar o CGI. Além de bonitos, os efeitos são críveis.

Conclusão:

Diferente não é ruim e a estrutura não só faz com que você se importe como garante a longevidade da série, que pode explorar todos os livros de Asimov.

Isso é o que chamamos de um bom começo.

Se você gostarmuito, mas muito mesmo, recomendo os livros, que mostram a forma como o autor concebeu a série.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo