Lembra disso?

Freakazoid! (1995)

Se nos anos 80, os computadores eram algo quase mágico porque ninguém entendia e todos acreditavam que eram capazes de fazer milagres, em 90 foi a vez da internet, que muitos até acreditavam ser capaz de devorar cérebros.

Bem, foi o que aconteceu com Dexter Douglas, o moleque que se tornou um Freakazoid após ser sugado por seu computador defeituoso.

Lembra disso?

Freakazoid! foi produzido de Setembro de 1995 até Junho de 1997, com duas temporadas de 24 episódios e apesar de não ter sido um grande sucesso de crítica, conquistou um bom número de fãs que lembram dele com saudades.

Muita gente não entendeu o humor experimental da série e meio que se assustou ao ver algo tão fora da caixinha.

A série foi parte de uma época mágica onde Warner e Steven Spielberg fizeram uma parceria criativa que também gerou Animaniacs, Tiny Toons, Pinky e o Cérebro e outras séries menos famosas.

Além do diretor de ET e A.I., também tivemos Bruce Timm e paul Dini, que poucos anos depois seriam responsáveis por Batman: The Animated Series.

Freakazoid foi um dos personagens que fizeram a fama do dublador Guilherme Briggs.

A série é sobre…

A série mostrava as aventuras do nerd Dexter Douglas, que ao gritar “Animal”, se transforma no bizarro Freakazóid! Um super-herói

O personagem é um nerd de 17 anos que virava uma espécie de Capitão Marvel retardado que era cercado por personagens tão estranhos quanto ele. Fossem eles policiais como Cosgrove, um policial estereotipado que servia de escada para algumas das piadas mais surreais da série que contava com vilões surrealistas e situações inspiradas em figuras de linguagem.

A origem:

Dexter ganhou suas habilidades quando seu gato andou pelo seu teclado e digitou por acidente o código “@[=g3,8d]\&fbb=-q]/hk%fg” e depois apertou a tecla delete.

Esse código secreto transformou Dexter num herói que recebia os poderes do roteirismo, uma vez que sempre fazia o que era necessário para que o roteiro andasse. Num episódio ele tinha uma caverna, um mordomo e o Freakamóvel, no outro, ele era só um maluco que andava fingindo que tava voando.

Entre seus muitos vilões, podemos dizer que o principal era o Armando Gutierrez, um cientista que queria copiar o evento que deu poderes ao Dexter e acabou conseguindo virar uma espécie de Freakazoid Reverso.

Outros personagens:

A série também tinha histórias curtas de personagens como o Caçador, uma espécie de Arqueiro Verde estereotipado, Lord Bravura, um herói Inglês que se vestia como um centurião Romano, Os Gnomos da lei, um grupo de gnomos de jardim que resolviam crimes, Toby Danger, uma espécie de Johny Quest e Fatman and Boy Blubber, uma versão do Batman e Robin com obesidade mórbida.

CURIOSIDADES:

  • O dublador Guilherme Briggs já declarou que este é um dos desenhos que ele mais gostou de dublar.
  • O desenho utiliza-se de várias imagens de velhos filmes, cenas de pessoas gritando e animais em várias situações diferentes.
  • Entre os superpoderes do herói é ter acesso a todo o conhecimento da internet, mas devido aos constantes updates da rede ele acaba ficando louco com tanta informação.
  • A equipa de escritores de Animaniacs, comandada por Tom Ruegger, transformou o Freakazoid numa comédia-pastelão, com inúmeras e variadas referências à cultura pop.
  • Em certa ocasião Bruce Timm disse que o Freakazoid foi fortemente inspirado por Madman, personagem de histórias em quadrinhos criado por Mike Allred. No Brasil o desenho já passou na Globo, na Band, no SBT e hoje em dia, no Tooncast, assim como Animaniacs e Pinky e Cerebro

Recentemente, o personagem apareceu no episódio Huggbees da animação Os Jovens Titãs em Ação.

Gostou de relembrar mais uma série? Não conhecia? Comenta aí! Adoramos saber sua opinião.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo