Coluna do Professor

Flash Gordon – um dos precursores do espaço

Bem-vindos, ilustres fãs de quadrinhos. Hoje vamos falar sobre um dos primeiros heróis espaciais das HQs: Flash Gordon.

Origens:

Na década de 1930, os Estados Unidos enfrentavam uma grave crise econômica causada pela Queda da Bolsa de Valores de Nova Iorque em 1929. Para lidar com as dificuldades desse período, muitas pessoas recorriam aos heróis cujas histórias eram publicadas em tiras de jornal.

Um dos heróis que mais faziam sucesso era Buck Rogers; criado em 1928, ele abriu o espaço para os que vieram depois. De olho nesse fenômeno, o King Features Syndicate decidiucriar seu próprio herói espacial.

Foi assim que, em 7 de janeiro de 1934, surgiu nos jornais um novo herói: Flash Gordon.

Criado por Alex Raymond, esse personagem logo se tornou mais popular que o seu rival. Seu belo traço era admirado pelos leitores e a cada semana era aperfeiçoado. A arte de Alex Raymond era uma obra de arte única, que influênciou várias gerações além da sua.

Enredo:

Um estranho planeta estava em rota de colisão com a Terra. Por isso, inúmeras catástrofes naturais como terremotos, maremotos, tornados varriam o nosso planeta.

Os povos de todo o mundo oravam para os seus Deuses e a extinção da raça humana era iminente.

Enquanto isso, Flash Gordon, famoso jogador de polo, graduado na Universidade de Yale, estava dentro de um avião acompanhado de outra passageira, Dale Arden,

Subitamente, a aeronave foi atingida por uma chuva de meteoros e começou a cair. Flash Gordon pegou um paraquedas e saltou do avião, levando consigo Dale Arden.

Eles caíram numa ilha remota e foram recepcionados pelo Dr. Hanz Zarkov.

O cientista havia desenvolvido um foguete e seu objetivo era destruir aquele planeta antes que se chocasse com o nosso.

Armado com um revólver, obrigou seus visitantes inesperados a entrarem com ele no foguete, acionou os motores e logo os três estavam no espaço.

A nave pousou no planeta Mongo, um mundo liderado pelo Imperador Ming, o Impiedoso. E assim começaram as aventuras de Flash Gordon e seus amigos.

Um Herói Intergaláctico:

Mongo era um planeta que podia viajar livremente pelo espaço. Ming era o responsável pelos desastres naturais ocorridos na Terra e seu objetivo era destruir nosso planeta.

Muitos povos habitavam Mongo. Os homens Falcões do Príncipe Vultan, os Homens Leões do príncipe Thun, dentre outros. Ming fazia com que esses povos brigassem entre si a fim de que pudesse se perpetuar no trono.

É interessante notar que a filha de Ming, a princesa Aura, era noiva do Príncipe Barin, legítimo herdeiro do trono. Barin, seus seguidores e até mesmo a princesa Aura foram banidos para o Reino Florestal de Arboria por Ming.

Flash, Dale e Zarkov uniram-se a Barin em sua batalha para recuperar o trono.

Contudo, ilustre fã, Flash Gordon não conheceu apenas Mongo. Ele viajou para outros planetas, inclusive para Marte.

Durante a Segunda Guerra Mundial, seguindo o exemplo de outros heróis, Flash Gordon se juntou aos países aliados e lutou contra a Alemanha Nazista.

Com o passar dos anos, outros argumentistas e desenhistas deram continuidade as aventuras do herói. Contudo, a obra feita por Alex Raymond foi insuperável.

Além disso, em suas histórias foram mostrados aparelhos que só seriam inventados anos depois. Para se ter uma ideia, os foguetes da Missão Apolo, com propulsão vertical, foram inspirados nos desenhos de naves feitos por Alex Raymond nas histórias do Flash Gordon.

Outros aparatos, como pistolas de raio laser, tubos de oxigênios usados por astronautas, telefones celulares estavam presentes nas histórias do herói muito antes de serem inventados.

Alex Raymond foi um dos primeiros artistas a desenhar mulheres de minissaia, roupa que acabou virando o uniforme das mulheres que viviam aventuras espaciais.

Alex Raymond também era um grande criador de personagens. Além de ter criado Flash Gordon para competir com Buck Rogers, criou o Jim das Selvas para competir com o Tarzan. Em parceria com Dashiell Hammett (autor de O Falcão Maltês), criou o Agente Secreto X-9 para competir com o Dick Tracy

No Rádio:

Um ano após a criação do herói, em 1935, suas aventuras foram transmitidas no rádio no seriado The Amazing Interplanetary Adventures of Flash Gordon (As Incríveis Aventuras Interplanetárias de Flash Gordon). Foram feitos 26 episódios e seus roteiros eram muito fiéis as tiras de jornal.

No Cinema:

Em 1936, foi exibido nos cinemas o seriado Flash Gordon, estrelado por Buster Grabbe. Esse seriado teve duas sequências, Flash Gordon no Planeta Marte (1938) e Flash Gordon Conquistando o Mundo (1940), tendo o mesmo ator no papel principal.

Em 1980, o filme Flash Gordon estreou nos cinemas. Foi produzido por Dino de Laurentis e dirigido por Mike Hodges. No papel principal estava Sam J. Jones. O filme não agradou nem o público, nem a crítica e tornou-se um filme cult. A trilha sonora foi composta pela banda Queen.

Na TV:

Em 1979, a Filmation produziu o desenho animado As Novas Aventuras de Flash Gordon.

Em 1986, a King Features Syndicate produziu, em parceria com a Marvel, o desenho Os Defensores da Terra. Além de Flash Gordon, faziam parte do grupo outros personagens clássicos da editora como o Mandrake, o Fantasma e Lothar.

A mais recente animação do personagem foi produzida em 1996 pela Hearst Entertainment. Nela, Flash Gordon e Dale Arden são retratados como dois adolescentes que ficam presos em Mongo depois que Ming invade a Terra.

O herói também teve séries de TV. A mais recente foi exibida em 2007 no canal Sci-Fi e teve apenas uma temporada. Eric Johnson interpretou o herói.

Nos Quadrinhos:

As aventuras de Flash Gordon foram publicadas em muitas editoras, inclusive na DC (1998) e na Marvel (1995).

Recentemente, uma parceria envolvendo a King Features Syndicate e a editora Dynamite tem publicado histórias do personagem.

Em Outras Mídias:

Além do que foi mostrado acima, foram escritos livros tendo Flash Gordon como protagonista, jogos de videogame, jogos de RPG de mesa, dentre outros.

Espero que tenham gostado desse artigo, ilustres fãs de quadrinhos. Se quiserem saber mais informações sobre o Flash Gordon ou outro personagem, deixem nos comentários.

Até breve!

André Costa

André Costa, 44 anos. Professor de Inglês em escola regular, escritor, tradutor. Apreciador da Cultura Nerd em geral, principalmente de quadrinhos de Super-Heróis. Autor do livro Cavaleiro das Trevas: Uma Leitura Sócio-Cultural e Ideológica do Batman. Tá sabendo da novidade? Somos parceiros da Amazon. Vai comprar na Amazon? Utilize o código: canalmetali06-20! e dê uma força para o canal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo