Quer mais este assunto nerd? Nos visite diariamente.

Dossiê: Santo Menino Prodígio, Batman! Parte 2: Jason Todd – Olho por Olho

A história do parceiro que foi ao inferno e voltou.

A História dos Parceiros do Homem-Morcego continua.

Bem-vindos de volta, ilustres fãs de quadrinhos. Vamos dar continuidade ao nosso dossiê falando sobre o segundo rapaz que vestiu o uniforme de Robin, Jason Todd.

Pré-Crise nas Infinitas Terras:

Criado por Gerry Conway e Don Newton, Jason Todd fez sua primeira aparição em 1983 na revista Batman 357. Seus pais eram trapezistas sensacionais conhecidos como os Todd Voadores. Infelizmente, seus pais foram mortos pelo vilão Crocodilo e ficou órfão. Sensibilizado com a tragédia do rapaz, Bruce Wayne obteve a tutela do adolescente e o levou para a Mansão Wayne.

Como Jason queria vingar a morte de seus pais, Bruce o submeteu a um árduo treinamento que durou seis meses. Só então, em Batman 366, de dezembro de 1983, Jason Todd ganhou o uniforme de Robin.

Apesar de sua origem ser praticamente a mesma do Robin anterior, o personagem caiu nas graças dos fãs. Afinal, a dupla dinâmica estava de volta.

Para se ter uma idéia da astúcia de Jason Todd, na história “Para o homem que tem tudo”, do Superman, ele salva o herói Kryptoniano, seu parceiro Batman e a Mulher-Maravilho do julgo do maligno Mongul. Entretanto, a popularidade de Jason estava com os dias contados.

Pós-Crise nas Infinitas Terras:

Em 1986, o Universo DC passou por uma grande reformulação conhecida como Crise nas Infinitas Terras. A editora aproveitou esse período para reformular muitos dos seus personagens. Infelizmente, Jason Todd foi um deles.

O argumentista Max Allan Collins foi o responsável por reformular o personagem, nas revistas Batman 408-409. Essa nova origem era ainda mais trágica.

Jason Todd era um garoto de rua que vivia de pequenos crimes. Sua mãe tinha morrido de overdose e seu pai cumpria pena na prisão. Certo dia, ele viu o batmóvel estacionado no Beco do Crime, local onde os pais de Bruce Wayne foram mortos, e teve a brilhante idéia de roubar suas rodas. Assim que ele retirou a primeira roda, Batman o surpreendeu e, tocado pelo sofrimento do rapaz decidiu leva-lo para a Mansão Wayne e adota-lo. Mas havia um grave problema.

Jason Todd tinha crescido nas ruas e isso fez com que se tornasse um jovem revoltado. Batman achou que poderia canalizar o desejo de vingança de Jason, fazendo com que passasse por um longo treinamento e assumisse o cargo de novo Robin.

O grande problema, ilustre fãs de quadrinhos, era que Jason nem sempre obedecia às ordens de Batman e, apesar de ser um grande lutador, se colocava em riscos desnecessários. Além disso, o jovem adorava usar sua fúria para maltratar excessivamente dos vilões e, em algumas ocasiões, entrava em conflito com a própria polícia. Suspeita-se, inclusive, que ele matou alguns vilões.

O comportamento irresponsável de Jason, sempre entrando em desentendimento com Batman, fez com que os leitores passassem a detestar o personagem e enviassem milhares de cartas para a DC Comics. Foi assim que o editor Denny O’Neal teve um brilhante idéia.

Morte em Família:

A ideia de Denny O´Neal consistia em criar uma história em que os leitores deveriam votar se Jason deveria ou não sobreviver a um ataque do Coringa. Eis o enredo da história.

Escrita por Jim Starlin e desenhado por Jim Aparo, a história trazia uma grande revelação: a mãe biológica de Jason Todd estava viva! Jason descobriu esse fato ao fazer uma pesquisa no Batcomputador. Sua mãe, Sheila Haywood, atuava como enfermeira em um campo de refugiados no Oriente Médio. A alegria de Jason foi tão grande que decidiu viajar ao seu encontro sem ao menos avisar Bruce Wayne.

Jason e Sheila tiveram em encontro emocionante. A alegria de Jason era tanta que chegou a revelar que era o Robin. O que ele não sabia, caro leitor, era que sua mãe estava trabalhando para o Coringa num esquema de desviar medicamentos do campo de refugiados e os entregava ao vilão. Você tem idéia do que a Sheila fez? Entregou seu filho ao Coringa e o pior aconteceu.

Em um armazém, o Coringa golpeou Robin com inúmeros golpes de pé de cabra, deixando-o perto da morte e amarrou Sheila no mesmo armazém e acionou uma bomba relógio. No final dessa edição, a DC dizia que, através dos números de telefone indicados, os fãs iriam decidir se Jason deveria ou não morrer. Milhares de fãs votarem e a diferença foi de menos de 80 votos.

Com suas últimas forças, Jason tentava desamarrar sua mãe, mas a bomba explodiu, matando os dois. Sim, ilustres fãs, a maioria dos leitores decidiu pela morte do personagem.

Batman chegou ao local pouco depois da explosão. Em um último suspiro, Sheila disse que Jason tentou salva-la. Em meio aos escombros, Batman encontrou o corpo de Jason e tomou nos braços, no que se tornou uma das imagens mais marcantes das histórias em quadrinhos. Foi assim que o arco Morte em Família terminou.

Crise Infinita:

Na saga Crise Infinita, ficamos sabendo que o Superboy Primordial está preso em uma dimensão e passou a socar o tecido daquela realidade. Isso fez com que alguns eventos do Universo DC fossem alterados. Foi assim que Jason Todd voltou a vida e saiu de sua cova.

O rapaz estava sem memória. Isso fez com que vagasse sem destino. Em uma ocasião em que Jason se envolveu em uma briga, um membro da Liga dos Assassinos, um grupo terrorista ligado a Ra´s Al Ghul, descobriu, pelo modo como o jovem lutava, que se tratava do Robin. De posse dessa informação, a filha de Ra´s Al Ghul, Talia, fez com que Jason mergulhasse em um Poço de Lázaro e isso fez com que recuperasse o seu vigor e a sua memória.

Jason ficou possesso ao descobrir, através de Talia, que Batman não vingara sua morte e que o Coringa continuava vivo. Isso fez com que fosse tomado por grande desejo de vingança.

O Novo Capuz Vermelho:

Valendo-se da enorme quantia em dinheiro que Talia lhe deu, Jason foi para Gotham e ficou no encalço de Batman. Chegou até mesmo a plantar uma bomba no batmóvel, mas decidiu não detona-la, pois queria que o Batman soubesse quem o matou. Então Jason teve a idéia de, assim como Bruce havia feito, fazer uma viagem pelo mundo tendo aulas com os mestres das mais diversas artes marciais, aprendendo técnicas de dedução com os melhores detetives, instruções de como fazer bombas e se tornou um mestre na arte de matar seus inimigos.

Quando retornou para Gotham City, Jason, usando a identidade de Capuz Vermelho, passou a interferir no comércio de armas e promoveu uma verdadeira matança de vilões. Agia dessa forma para chamar a atenção do Batman. Quando soube do paradeiro do Coringa, revelou quem era e se vingou do Príncipe Palhaço do Crime dando-lhe uma surra com um pé de cabra, mas não o matou.

Quando soube que Tim Drake havia se tornado o terceiro Robin, Jason decidiu ir para a Torre Titã. Após derrotar todos os membros dos Novos Titãs, Jason teve um confronto com o seu sucessor e o venceu, deixando-o desmaiado. Jason aproveitou a ocasião para retirar o “R” do uniforme de Tim Drake.

Em uma outra ocasião em que fez o Coringa de prisioneiro, dessa vez no Beco do Crime, Jason atraiu Batman para o local e lhe deu uma pistola, ao mesmo tempo em que apontava uma arma na cabeça do Coringa. Jason questionou Batman sobre como o Coringa continuava vivo, mesmo depois de tê-lo matado. Batman disse que pensava em várias formas de exterminar o vilão, mas que jamais iria matar alguém. Ficou evidente que, se Batman não atirasse em Jason, o próprio Jason mataria o Coringa. Valendo-se de um momento de distração de Jason, Batman atirou um batarangue no pescoço de Jason e ele deixou a arma cair. Aproveitando-se da situação, o Coringa deu no pé.

Um Ano Depois:

Após os eventos de Crise Infinita, muitos heróis decidiram passar o ano seguinte descansando e repensando sobre suas carreiras. Jason aproveita para atuar em Nova Iorque adotando o papel de Asa Noturna e começou a matar os marginais que via pela frente. Quando Dick Grayson reassumiu o manto de Asa Noturna, Jason continuou usando o mesmo uniforme porque queria formar uma dupla com ele. Graças a um vacilo de Jason, ele acabou sendo aprisionado pelos Irmãos Pierce e Dick Grayson acabou tendo de resgata-lo. Jason decidiu então abandonar o manto de Asa Noturna e partir de Nova Iorque, deixando um bilhete em que dizia a Dick que tinha retornado ao normal e que se considerava uma dádiva de Batman.

Batman: Descanse em Paz:

Na conclusão de Crise Final, Batman foi atingindo por uma rajada de raios ômega de Darkside e foi dado como morto. Isso fez com que não apenas membros da bat-família, mas até mesmo vilões entrassem em uma disputar para determinar quem seria o novo Batman na saga conhecida como Guerra Pelo Capuz.

Jason Todd aproveitou a ocasião e fez seu próprio uniforme de Batman, equipado com inúmeras armas letais e começou a atuar em Gotham City. Esse período durou pouco, pois logo foi derrotado por Dick Grayson, que tomou o manto de Batman para si.

Tempos depois, Jason ficou sabendo que Bruce Wayne deixou um bilhete póstumo em que dizia que tê-lo escolhido como Robin foi uma das piores coisas que tinha feito na vida. Que ao invés de ter feito isso, deveria ter o encorajado a fazer uma terapia, já que Jason agia como um desajustado. O conteúdo do bilhete apenas aumentou sua ira e passou a caçar os membros da Bat-família.

Retorno  ao Capuz:

Jason Todd reassumiu o manto de Capuz Vermelho, se juntou a Scarlet e formou a sua própria dupla dinâmica. A grande diferença era que essa dupla matava os vilões ao invés de leva-los para a cadeia.

Após um confronto envolvendo Robin, Asa Noturna e o vilão Flamingo, Jason acabou sendo preso e foi enviado para o Asilo Arkham. Bruce Wayne, que reassumiu o manto de Batman após voltar a vida, garantiu que essa medida era para o próprio bem do rapaz. Acontece que Jason matou alguns internos do asilo e foi enviado para a prisão, onde matou uma porção de bandidos, já que os malfeitores queriam se vingar dele. No caminho volta o asilo, o camburão em que era transportado foi interceptado por um vilão que dizia ter raptado Scarlet.

Diante da situação, Jason se uniu a Robin e Asa Noturna e conseguiram resgatar Scarlet. Jason aproveitou a ocasião para fugir de helicóptero levando Scarlet consigo.

Novos 52:

Em 2011, o Universo DC passou por uma reformulação conhecida como Os Novos 52 e Jason ganhou uma nova origem. Nessa nova realidade. Bruce Wayne o surpreendeu roubando suprimentos médicos da doutora Leslie Thompkins e decidiu levar o Jovem para a Batcaverna. Esses fatos são narrados pelo Coringa que afirma ter agido nos bastidores, já que fora o responsável pelas mortes dos pais do jovem, além de ter, de certa forma, feito com que Jason conhecesse Leslie Thompkins. Como o Coringa não é bom da cabeça, a gente fica sem saber se realmente as coisas aconteceram da forma como relatou.

Nessa reformulação, após sua morte, Talia Al Ghul colocou o jovem no Poço de Lázaro e ele voltou a vida.

Segundo essa nova origem, ao invés de ter viajado pelo mundo aprendendo técnicas de combate, de investigação, e de ser um mestre na arte de matar, aprendeu tudo isso em uma ordem de vilões conhecida como All Caste. Com o tempo, Jason se juntou a Estelar e Arsenal e formou a equipe Renegados na nova revista que trazia as suas aventuras: Capuz Vermelho e os Renegados.

Renascimento:

Em 2016, o Universo DC passou por uma nova reformulação conhecida como Renascimento e a origem de Jason Todd voltou a ser aquela em que Batman surpreendeu o jovem roubando as rodas do batmóvel e foi acolhido na Mansão Wayne. Após ser morto pelo Coringa atuando como Robin, Jason foi ressuscitado em um Poço de Lázaro e passou a atuar como Capuz Vermelho.

Como não concordava com o modo como Batman agia, Jason juntou-se a Ártemis e ao Bizarro e formou a equipe Renegados. Nos números 25 e 26 de sua revista, Jason passou a agir em carreira solo já que os membros de sua equipe desapareceram. A revista passou a se chamar Red Hood: Outlaw (Capuz Vermelho: Renegado). Ele também participou das sagas Ano dos Vilões e Evento Leviatã.

Em Outras Mídias:

Jason Todd participou de algumas animações do Batman e em alguns games da série Lego Batman. Além disso, participou do jogo Batman: Arkham Knight.

Na série Titans, Jason Todd é interpretado por Curran Walters.

Chegamos ao fim de mais um artigo, ilustres fãs de quadrinhos. Caso saiba de algo sobre Jason Todd que não foi mencionado aqui, deixe nos comentários. No próximo artigo, iremos falar sobre o terceiro Robin, Tim Drake.

Gostaria de desejar um Feliz dia dos Pais para aqueles que, assim como Bruce Wayne, são pais presentes.

Até breve!

;

 

você pode gostar também