Lembra disso?Lembra disso?

A Turma do Archie (1968/69)

Setembro é o mês do Bailão da saudade aqui no Canal Metalinguagem. Já falamos dos Jackson 5, do desenho dos Beatles e até da série dos Monkees, mas ainda não falamos do maior dos “famosos quem” da cultura pop.

O pior é que por mais que você não se importe ou se lembre desse desenho, A Turma do Archie foi importante por muitos motivos.

Lembra disso?

Senta, que lá vem história!

Riverdale está em alta. E o seriado cheio de mistérios nos apresenta todas as semanas as aventuras as confusões em que Archie, Betty, Verônica e outros moradores da cidade se metem. Nem todas são boas ou terminam de forma agradável.

Caso você (assim como eu) não tenha visto graça da Twin Peaks adolescente e relembrar um tempo em que os personagens originais eram mais divertidos, o Lembra disso dessa semana é pra você.

Arcibaldo “Archie” Andrews, Betty Cooper e Jughead Jones estrearam em Pen Comics #22 (dezembro de 1941), em uma história do escritor Sic Boom e do artista Bob Montana. Archie logo se tornou a atração principal da ML Magazine, o que levou a companhia a mudar seu nome para Archie Comics Publications. 

Sim, Archie Comics. A proposta era ser uma versão da Disney com seres humanos.

Aqui no Brasil, ninguém dá a mínima pro personagem, mas com as devidas adaptações, ele continua sendo publicado até hoje.

A série tinha 17 episódios que foram exibidos entre 14 de setembro de 1968 na emissora norte-americana CBS. Produzida pela Filmation e criada por John L. Goldwater, a série teve roteiro de Bob Ogle e direção Hal Sutherland

A animação girava em torno da banda de garagem composta por Archie, Betty, Verônica, Jughead e Reggie.

Os pais do Gorillaz:

Você curte Gorillaz? Bandas virtuais só existem porque em algum momento, o produtor Don Kshner queria criar uma banda virtual para agradar crianças e adolescentes.

E deu certo. Além do eterno “Sugar, Sugar”, composta por Jeff Barry e Andy Kim, a banda acabou emplacando várias músicas como Who’s Your Baby, Bang-Shang-A-Lang e Jingle Jangle.

Sugar Sugar

Sugar Sugar foi o maior sucesso de The Archies. Tamanho foi o sucesso que decidiram fazer shows com a banda “virtual” para lucrar com o sucesso da música.

A música lcançou o 1° lugar da UK Singles Chart em outubro daquele ano, permanecendo nesta colocação por oito semanas.

Foi premiado com um disco de ouro pela Disc por um milhão de cópias vendidas em 1970. Fontes posteriores, no entanto, indicam que este número só foi alcançado em 2004.

A canção ganhou versões cover por diversos artistas, entre eles Wilson Pickett, Bob Marley and the Wailers e Tom Jones. Já foi abertura de várias séries e programas de TV. Tais como Cake Boss em sua 5ª temporada. A música foi tema de abertura da telenovela Despedida de Solteiro, exibida pela Rede Globo entre 1992 e 1993.

Em 2017 a canção foi regravada pela atriz Ashleigh Murray para a trilha sonora da série Riverdale.

Mas… do que se trata?

Caso você ainda não conheça, a série girava em torno do dia a dia do grupo. Eles frequentavam o colégio, namoravam e se metiam numas roubadas. Era a típica série de comédia adolescente criada para funcionar pra crianças também.

No fundo, a estrutura inocente dos quadrinhos ajudou bastante a adaptação. Apesar de contar histórias de um grupo de adolescentes, todos eles meio que se comportam como a Turma da Mônica.

São adolescentes conceito dos anos 40/50. Eles namoram, estudam, tem uma bandinha… como não falam palavrão, não fazem sexo, não bebem nem fumam, preferem Milk Shakes num daqueles clássicos Dinners americanos.

Entre os personagens temos o triângulo amoroso formado pelo ruivo Archie, a loira Betty e a brunete Verônica. O tapado Jughead Jones, o nem sempre bom rapaz Reggie Mantle, além dos personagens de uma cidade que ainda contava com Sabrina, a aprendiz de Feiticeira e Josie e as Gatinhas.

Os personagens cabem em qualquer formato.

Na verdade, como todos são personagens “vazios” e estereotipados, é possível encaixá-los em diferentes situações, dai a quantidade de adaptações com tons diferentes ao longo das décadas.

Quer um exemplo? Além dos personagens humanos um dos protagonistas era o cachorro Hot Dog. Outro personagem que aparecia com alguma frequência é a hoje famosa, Sabrina, que morava em outra cidade, mas sempre dava um jeitinho de aparecer nas aventuras da turma.

Começos após o fim:

Após o cancelamento do desenho, Archie passou a ser reprisado em “Archie´s Comedy Hour”, que contava com a repetição de The Archie Show, acompanhado de desenhos animados da “Sabrina the Teenage Witch”.

Um ano depois, em 1970, eles apareceram num programa híbrido, uma mistura de “live-action” e animação chamada “Archie Funhouse”. Nos anos seguintes apareceram em “Archie´s TV Funnies” (1971), “Everything´s Archie” (1973) e “The U.S. of Archie” de 1974 e só retornaram novamente em 1977 com “The New Archie-Sabrina Hour”, onde era repetida The Archie Show, intercalados com os novos episódios e subseqüentemente com “The Bang-Shang Lalapalooza Show” e “Super Witch”.

Os desenhos de Archie também geraram vários “spin-offs” como “Sabrina and the Goovie Goolies” em 1970, “Groovie Goolies” de 1971, “Sabrina, The Teenage Witch” (1971-1974) e em 1977 surgiu “Sabrina, Superwitch”, originariamente como parte de “New Archie-Sabrina Hour”. Finalmente em 1978 surgia os últimos desenhos animados sobre Archie e seus amigos em “Groovie Goolies and Friends”.

Uma curiosidade: é possível consideram The Archies o “elo perdido” entre Scooby-Doo e desenhos com adolescentes e bandas de música que marcaram a produção da Hanna-Barbera ao longo dos anos 70.

E se você parar pra pensar, é possivel que a animação tenha sido uma grande inspiração para a estrutura de Friends.

Versão mais recente com a inclusão de novos personagens.

Duvida? Assista e me razão.

Outra curiosidade é que com o final dessa fase, A série voltou reinventada.

The Archie Comedy Hour (1969–70) além de contar com dois blocos de histórias da Sabrina, ainda tinha o Fun House, uma coleção de esquetes rápidos estrelados pelos personagens.

Como já disse, aqui no Brasil, os personagens só passaram a ser importantes por causa das animações e live actions.

Apesar disso, o personagem Archie Andrews apareceu em diversas revistas brasileiras e também de várias formas. A primeira aparição do personagem foi em 25 de outubro de 1941, no Suplemento Juvenil nº 1086, pela editora Grande Consórcio de Suplementos Nacionais, foi a única aparição do personagem na revista. Em junho de 1944, fez uma aparição em O Globo Juvenil nº 44, da editora O Globo.

Em julho de 1946, apareceu novamente na mesma revista, desta vez com Betty, Verônica e Jughead na edição 69. Também apareceu na revista Gibi, da editora O Globo. Desta fez os personagens tiveram um nome próprio em português brasileiro e foi também a primeira aparição de outros personagens além de Archie (Artur), tais como: Mr. Weatherbee (Professor Ventania), Betty Cooper (Belinda), Veronica Lodge (Verônica), Reggie Mantle (Rogério), Miss Grundy (Felismina)< e Jughead Jones (Juquinha ou José). Em agosto de 1946, foi publicado pela revista Gibi nº 68 em 7 páginas, a versão original de Archie nº 8.

Além disso…

Archie também apareceu em setembro do mesmo ano na edição seguinte. Edições em que Archie e sua turma aparecem em Gibi incluem: nº 72 (janeiro de 1947); nº 73 (fevereiro de 1947); nº 74 (março de 1947); nº 75 (abril de 1947) e nº 77 (junho de 1947).

No início do ano da década de 1950, pela editora Rio Gráfica Editora, os personagens Archie, Fred e Mary Andrews, e Jughead fizeram uma breve aparição em Novo Gibi nº 1741, originalmente publicada em Pep Comics nº 47 (março de 1944).

Depois passou por diversas revistas de editoras, fez uma breve aparição em Vida Juvenil n° 87 (15 de novembro de 1953) da editora Vida Domestica.

No Brasil…

Archie despontou na televisão brasileira em 1970 na TV Tupi, indo ao ar no final de tarde da emissora. A partir daí passou a ocupar vários horários no canal até 1972 quando saiu da programação. No ano seguinte Archie voltou à telinha no Brasil, dessa vez pela TV Bandeirantes, sendo mostrado diariamente às 16h até por volta de 1976. Voltou ainda na TV Bandeirante no começo da década de 1980.

Com o nome de A Turma do Archie o desenho passou também no Tooncast onde recebeu a redublagem da Herbert Richers.

E aí, leitor? Conhecia a Turma do Archie?

Deixe seus comentários aqui porque adoramos saber que vocês gostam do nosso trabalho.

Alexandre D´Assumpção

Segundo o Guia do Mochileiro das Galáxias, Alexandre D’assumpção, ou The Sumpa, é praticamente inofensivo. Apesar de todas as lendas a seu respeito, ele é apenas um professor Nerd, redator, roteirista de quadrinhos e audiovisual que nos anos 80 pediu carona para uma cabine azul e desde então, tem vivido suas aventuras através do espaço/tempo. Para facilitar a viagem, tornou-se mestre Zen na arte de ter um rosto tão comum que todos sempre o cumprimentam imaginando se tratar de outra pessoa; normalmente ele mesmo. Dono de uma péssima memória, ele nunca se lembra de detalhes importantes como rostos, grupos que passou nem dos inimigos que ameaçam sua vida, o que é péssimo quando ele os encontra em becos escuros. Sua toalha é customizada e ostenta a máscara da Iniciativa Gambate, empresa criada por ele para levar a cultura Pop a todos aqueles que dela precisarem, estejam onde estiverem. De tempos em tempos ele reverte a polaridade de sua chave de fenda sônica e leva algum compannion para passeios transmídia, seja em eventos, festivais ou programas de TV. No caso de um avistamento, principalmente se The Sumpa for a personalidade dominante, espere o inesperado e corra para sobreviver.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo